Timbalada através de versões: de Caetano e Marisa Monte a Tincoãs e Luis Kalaff

Os Tincoãs

Em seus 30 anos de trajetória, a Timbalada ganhou o mundo. Lançou discos, fez sucesso nacional, excursionou no exterior e ganhou versões de vários artistas de peso. Reunimos aqui algumas dessas principais versões, gravadas por nomes como Caetano Veloso, Marina Lima e Marisa Monte. Tem também o outro lado: a Timbalada regravou várias músicas em suas três décadas de existência, muitas delas famosas com suas gravações originais . Algumas delas, porém, a Timbalada meio que tomou pra si, e fez versões bem particulares que muita gente nem sabe que na verdade são de outros autores. Nessa lista vamos conhecer esses dois lados das versões da banda.

 

Caetano Veloso – Mimar Você
(Alain Tavares/Gilson Babilônia)

Gravado no álbum Noites do Norte ao vivo, do bardo baiano, “Mimar Você” ganhou várias outras versões, por artistas que vão de Virgínia Rodrigues a Akundum e Inimigos da HP.

Marina Lima – Beija flor
(Xexéu/Zé Raimundo)

Um dos maiores sucessos da Timbalada ganhou versões de vários artistas de gerações diversas da música brasileira, como Marina Lima, que em sua versão deu outro clima à música e lançou até um clipe dela. Emílio Santiago, Elba Ramalho e Johnny Hooker foram alguns dos outros que regravaram o clássico de Xexéu.

Fafá de Belém – Margarida Perfumada
(Carlinhos Brown/Cícero Menezes)

A cantora paraense regravou a música da Timbalada no disco Coração Brasileiro, que trazia ainda, entre outras, composições de Michael Sullivan, frevos clássicos e uma música de Ramon Cruz, baterista que foi gravado por vários nomes da axé music. Emílio Santiago também fez sua versão de “Margarida Perfumada”.

Marisa Monte – Pedindo pra Voltar
(Carlinhos Brown/ Alain Tavares)

A cantora Marisa Monte tem uma relação forte com a Timbalada quase desde o início do grupo. Gravou no disco ao vivo da banda e acabou criando uma forte relação e parceria com Carlinhos Brown, que rendeu composições e várias gravações de músicas do baiano, além, claro, dos Tribalistas. Essa é mais uma, que já havia sido gravada pela Timbalada em Alegria Original (2006), e foi interpretada por Marisa em seu álbum Infinito ao Meu redor (2008).

Elba Ramalho – Choveu Sorvete (La Salve de las Antillas)
(Luis Kalaff/Vrs. Carlinhos Brown)

Originalmente, essa música é do rei do merengue, o dominicano Luis Kalaff. Brown pegou a música e deu sua versão, que foi gravada no segundo disco da Timbalada. Cinco anos depois, em 1999, Elba Ramalho regravou a música em seu álbum Solar.

Chacrinha e seu Coral – Fricote da Terezinha
(Carlinhos Brown)

Nem todo mundo sabe, mas antes dessa música ser gravada pela Timbalada, Abelardo Barbosa, o Chacrinha, lançou em 1987 um compacto com ela em ritmo de marchinha. A faixa trazia participação de Zé Paulo e arranjos e regência de Alfredo Moura. Brown, na verdade, havia feito a música para o Velho Guerreiro e anos depois que a resgatou para a Timbalada.


Uma das maiores influências de Carlinhos Brown e da própria Timbalada, o grupo vocal Os Tincoãs, ganhou duas versões com a banda.

Os Tincoãs – Na Beira do Mar
(Mateus/Dadinho)

Presente no homônimo primeiro álbum dos Tincoãs, de 1973, este é um dos maiores sucessos da carreira do trio baiano e uma bela homenagem a Yemanjá.

Timbalada – Na Beira do Mar
(Mateus/ Dadinho)

A versão da Timbalada está presente no álbum Mãe de Samba e traz vocais de Denny, com participação de Carlinhos Brown.

Os Tincoãs – Obaluaê
(Adaptação Mateus/ Dadinho/ Heraldo)

Outro sucesso do clássico primeiro disco d’Os Tincoãs, agora uma interpretação de um cântico do candomblé adaptado pelo trio Mateus, Dadinho e Heraldo.

Timbalada – Ashanšu
(Domínio Público/Adpt. Carlinhos Brown/Adpt. Mateus)

Na voz de Carlinhos Brown, a Timbalada regravou a música com outro título, agora “Ashanšu”, em uma adaptação assinada por Brown ao lado de Mateus Aleluia, que integrou Os Tincoãs. A composição primeiro fez parte da trilha sonora do filme O Milagre do Candeal, de 2004. Depois, integrou o álbum da Timbalada de 2003, Serviço de Animação Popular, sendo que ambas as gravações contaram com a participação de seu Mateus. A música é uma homenagem a Obaluaê, Orixá da saúde e da cura, o senhor das almas.

Edson Gomes – Perdido De Amor
(Edson Gomes)

O maior reggaeman do Brasil deixou alguns clássicos em sua longa trajetória, normalmente com críticas sociais. As canções mais românticas, no entanto, também tinham espaço. Um de seus maiores sucessos, “Malandrinha”, é uma delas. Outra é esta preciosidade, lançada por ele em seu disco Apocalipse, de 1997.

Timbalada – Perdido de Amor
(Edson Gomes)

Coube à Timbalada levar a música para outro patamar de sucesso, regravando-a no disco ao vivo Vamos Dar a Volta no Guetho – Ao Vivo, lançado em 1998, um ano após o lançamento original. A força da banda e o vocal forte de Ninha deram outro clima para a canção.

Outra música de Edson Gomes regravada pela banda foi “Árvore”, no álbum Timbalismo, de 2001.

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Rádio Músicas mais tocadas
As músicas mais tocadas nas rádios brasileiras nas últimas décadas