Melhores discos baianos 2020

Os melhores discos baianos de 2020 escolhidos pela crítica

Quais os destaques de 2020 na fértil e produtiva cena musical da Bahia? Jornalistas, críticos, radialistas, produtores de programas de rádio e editores baianos escolhem os melhores álbuns baianos do ano.

A produção musical baiana não parou mesmo com a pandemia. Em um ano praticamente sem shows, os lançamentos de discos, álbuns ou EPs, seguiu firme. Em 12 meses, foram mais de 230 lançamentos. Como forma de filtrar quais os trabalhos se destacaram nesse período, convocamos mais uma vez profissionais da mídia baiana para escolher quais foram os melhores. Foram 30 votantes, entre jornalistas, críticos, radialistas, produtores de programas de rádio e editores de sites e revistas, com cada um podendo votar em até 10 álbuns.

Veja também:

– Os melhores álbuns brasileiros de 2020 pela crítica baiana.
– Os melhores álbuns de 2020 em listas da imprensa mundial.
– Os melhores discos brasileiros de 2019 pela crítica baiana.
Os melhores discos baianos de 2019 pela crítica.
Os melhores discos baianos de 2019 pela votação popular.
Os 17 filmes sobre música que você deveria ter visto em 2019.

O resultado reuniu 110 obras citadas pelos votantes, praticamente metade dos lançamentos, uma demonstração da diversidade e da rica produção que existe na Bahia. Outra mostra dessa diversidade é que tivemos entre os votados artistas de várias partes do estado, com o interior aparecendo forte. Alguns deles presentes na lista final dos mais votados. Assim como também temos estilos bem variados. Entre os 10 mais votados, aparecem trabalhos essencialmente da música afro-baiana, passando por MPB, rap, pop, rock, instrumental, e muito da diversidade e riqueza dos ritmos contemporâneos da Bahia presentes. Vamos aos mais votados e veja no final quem participou e como cada um votou.

1º – Mateus Aleluia – Olorum

Mateus Aleluia - Olorum Melhores discos baianos 2020Um dos remanescentes do fundamental Os Tincoãs, Mateus Aleluia tem se tornado uma espécie de entidade da música afro-baiana e brasileira. Apesar de veterano, sua carreira solo não é tão longa e vasta. Esse é apenas o terceiro disco, com o primeiro tendo apenas uma década. Com ‘Olorum’, o  cantor e compositor baiano de 76 anos parece que finalmente alcançou o devido reconhecimento por esta fase da carreira. Tratado como um dos grandes lançamentos do ano, o álbum traz a africanidade barroca que marca a obra do artista. São 12 faixas inéditas, que se alternam entre celebração e recolhimento. Os arranjos sutis se utilizam de violões delicados, percussão minuciosa e outros elementos em sintonia com a forte voz de Aleluia. Juntos costuram um passeio rítmico e filosófico pela música afro baiana. Presente em várias listas de melhores do ano, inclusive internacionais, o disco também teve uma trajetória em rádios do exterior, entrando entre as mais tocadas de algumas delas.

19 VOTOS – (ouça aqui)

2º – Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água

Luedji Luna - Bom Mesmo É Estar Debaixo D'água Melhores discos baianos 2020

Depois de uma estreia de sucesso, o segundo álbum costuma ser o grande desafio na carreira de um artista. Com ‘Bom Mesmo é Estar Debaixo D’Água’, a cantora e compositora Luedji Luna passou no teste com louvor. O trabalho não apenas mostrou a maturidade com que a cantora e compositora soube lidar com o novo trabalho, como também a consolidou definitivamente como um dos grandes nomes da música brasileira contemporânea. Girando em torno da água, o álbum mescla ritmos africanos e jazz, versando sobre as vivências como mulher negra e mãe. Luedji se mostra ainda melhor como compositora, mais segura como cantora e ainda assina a produção com o guitarrista queniano Kato Change, Produzido entre Brasil (São Paulo e Salvador) e Quênia (Nairóbi), o trabalho conecta estes lugares sem se basear no passado, mas na realidade de uma África moderna e de um Brasil contemporâneo que ainda respiram através da arte. Um daqueles discos para saborear inteiro, do início ao fim. Depois repetir, absorver os detalhes e se deixar afogar nos versos, arranjos, melodias e vozes. (leia crítica do disco)

18 VOTOS – (ouça aqui)

3º Orquestra Afrosinfônica – Orín, a Língua dos Anjos

Orquestra Afrosinfônica – Orín, a Língua dos Anjos Melhores discos baianos 2020

Em seu segundo álbum, a Afrosinfônica aprofunda sua proposta de navegar pelo universo sacro-afro-baiano através da prática orquestral. Espiritualidade ancestral embalada por 22 músicos com percussão, madeiras, metais, cordas e vozes femininas, criando texturas e invocando orixás. Capitaneada por Bira Marques, a orquestra apresenta 12 peças, metade delas versões, como “Mameto Kalunga” (Gerônimo/Silvio Ricarti/Ricardo Amado), conhecida na voz de Gerônimo com Lazzo, e a outra com inéditas em parceria com Mateus Aleluia, algumas cantadas em português e iorubá pelo próprio. Por mais que pareça clichê falar de ancestralidade, esse termo que tem caído muitas vezes em um comum e equivocado uso, aqui é exatamente do que se trata. A Afrosinfônica nos transporta para o ambiente das religiões de matriz africana, uma conexão com a espiritualidade que é mantida nos terreiros pelos ancestrais. (leia crítica do disco)

12 VOTOS – (ouça aqui)

4º – Tiganá Santana – Vida Código

Tiganá Santana - Vida Código Melhores discos baianos 2020

Lançado no comecinho de 2020, ‘Vida Código’ segue a caminhada de Tiganá pela excelência em produzir uma música afro-brasileira carregada de leveza e sutileza. Neste quarto álbum, o cantor, compositor, instrumentista, produtor e pesquisador volta a focar na canções, apresentando textos em português, francês, kikongo e espanhol. A economia dos arranjos é preciso em valorizar o necessário, aliando instrumentos acústicos, essencialmente percussões e cordas, com a novidade da inserção de elementos eletrônicos. O repertório do álbum traz composições próprias, parcerias e duas belas regravações, “Do fundo”, de seu disco de estreia, e “Ilê, se eu não gostasse de você”, do bloco afro Ilê Aiyê. Em 2020, Tiganá lançou também ‘Milagres’, álbum de releituras do álbum ‘Milagre dos Peixes’ (1973), de Milton Nascimento. Dividindo a produção com Sebastian Notini, Tiganá segue desvendando e apresentando uma música brasileira primorosa, que num mundo tão conturbado merece cada vez mais atenção.

10 VOTOS – (ouça aqui)

5º – Hiran – Galinheiro

Hiran – Galinheiro Melhores discos baianos 2020Rapper com origem na cidade de Alagoinhas, Hiran surgiu com muito hype em torno de seu nome e logo mostrou que não era uma simples e efêmera aposta. Neste segundo álbum, aparece como um artista mais maduro, seguro de novas escolhas e assertivo na lírica. Mais do que isso, abre o leque de referências e sonoridades e cresce como cantor. Ele mantém o rap como base para trafegar com muita propriedade por pop, MPB, eletrônica, funk e R&B. Com beats eletrônicos ou com uma banda orgânica, Hiran se consolida como nome forte em meio à ativa cena produção musical baiana. (Leia crítica do disco)

9 VOTOS – (ouça aqui)

Josyara e Giovani Cidreira – Estreite

Josyara Giovani Cidreira EstreiteMelhores discos baianos 2020Josyara e Giovani chamaram atenção mais ou menos no mesmo período e logo se tornaram destaques da geração atual da música da Bahia. Ambos foram tentar a carreira em São Paulo e ganharam mais visibilidade. Juntos já haviam feito um projeto em homenagem a Belchior e sempre estão em convívio e participando do trabalho do outro. Nesse álbum, se aproximam ainda mais, fazendo com que as canções se cruzem e soem como algo único. Força e leveza, tradição e futuro. A Bahia de ontem, hoje e amanhã se encontrando e ganhando reforço e unidade com a produção e arranjos propostos por Junix. (Leia crítica do disco)

9 VOTOS – (ouça aqui)

6º – Yan Cloud – Pinkboy

Yan Cloud - Pinkboy Melhores discos baianos 2020Em produção caprichada, Cloud expande os horizontes de seu trabalho nesse segundo disco. Originário da fértil cena musical de Salvador, ele reúne alguns dos elementos marcantes da produção jovem, negra e periférica da capital baiana. Cruza com propriedade trap, pagodão, ragga e rap com cores e rimas para falar de negritude, racismo, festas e o cotidiano de um jovem artista.

8 VOTOS – (ouça aqui)

7º – Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana ao Vivo em Salvador

Gilberto Gil e BaianaSystem - Gil Baiana ao Vivo em Salvador Melhores discos baianos 2020Um encontro histórico entre um ícone da música brasileira e um dos maiores nomes do cenário contemporâneo. O show realizado em Salvador ganhou esse registro que traz a atmosfera e basicamente músicas de Gil com acompanhamento do Baiana.

6 VOTOS – (ouça aqui)

Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio

Vivendo do Ócio Melhores discos baianos 2020(leia crítica do disco)

Uma das bandas mais importantes da safra mais recente do rock baiano, a Vivendo do Ócio segue produzindo em alto nível. Cinco anos após seu último lançamento, a banda vem com seu trabalho mais maduro e versátil, mantendo a sujeira das guitarras e sintonia com os tempos atuais.

6 VOTOS – (ouça aqui)

8º – Caetano Veloso & Ivan Sacerdote

Caetano Veloso & Ivan Sacerdote Melhores discos baianos 2020Ao lado apenas do músico Ivan Sacerdote, Caetano revisita sua obra com arranjos reduzidos e podando qualquer tipo de excesso. Acompanhado apenas de violão e clarinete, fornece uma interpretação sensível de clássicos menos badalados de sua obra e composições que nunca havia gravado antes.

5 VOTOS – (ouça aqui)

Illy – Te adorando pelo avesso

Illy - Te adorando pelo avesso Melhores discos baianos 2020

Uma intérprete encarar reviver parte da obra de Elis Regina é, por si só, um ato de coragem. Ousada, a cantora Illy decidiu encarar o desafio. O resultado é uma recriação de clássicos imortalizados que ganham assinatura própria e mostram uma artista com muita personalidade. (Leia crítica do disco)

5 VOTOS – (ouça aqui)

9º – A Trupe Poligodélica – A Transmutação do Eco em Lenda

A Trupe Poligodélica - A Transmutação do Eco em Lenda Melhores discos baianos 2020

Em seu disco de estreia, essa turma vinda do Vale do São Francisco mostra um trabalho calcado no rock progressivo e psicodélico, mas com referências que vão de ritmos como baião, ciranda, afoxé e brega até blues e afrobeat. Tudo isso em belas canções, ótimos arranjos e uma veia poética caprichada.

4 VOTOS – (ouça aqui)

Baby Venas – Vivências do Bairro

Baby Venas - Vivências do Bairro Melhores discos baianos 2020Assim como o rap, a cena trap de Salvador segue forte e promissora. Um dos destaques é Baby Venas, que utiliza uma voz melódica cheia de efeitos e rimas diretas para falar da dura realidade cotidiana do jovem periférico e negro na capital baiana.

4 VOTOS – (ouça aqui)

Calafrio – Hiato

Calafrio - Hiato Melhores discos baianos 2020O rock baiano anda meio escondido, mas só para quem não presta atenção. Segue vivo com ótimas bandas. É o caso da Calafrio, que tem mais de uma década de existência na agitada cena feirense. Rock noventista, indie rock, punk a base de muito riffs, baixo marcante, peso na medida e até elementos eletrônicos. (Leia crítica do disco)

4 VOTOS – (ouça aqui)

CongaGroove – Mineápolis é Aqui

CongaGroove - Mineápolis é Aqui Melhores discos baianos 2020Com origem em Candeias, o jovem grupo mostra em seu primeiro EP um futuro promissor. Apresentam uma bem azeitada mistura de pagodão, rap, dubstep, eletrônica, afrobeat e arrocha. Tudo isso para meter dança com letras que falam de racismo, bailes e problemas sociais.

4 VOTOS – (ouça aqui)

Giovani Cidreira & Mahal Pita – Mano Mago

Giovani Cidreira & Mahal Pita - Mano Mago Melhores discos baianos 2020

Giovani é daqueles artistas irrequietos que se move por diversos ambientes com facilidade, mas sempre mantendo sua marcante lírica cancioneira. Aqui ele se juntou ao produtor Mahal Pita para um passeio pela música negra eletrônica, encontrando hip hop, trap, como também arrocha e o pagodão.

4 VOTOS – (ouça aqui)

QUEM VOTOU:

Ana Paula Marques (Revista Gambiarra – Vitória da Conquista/Salvador)
Chico Castro Jr (Jornal A Tarde e blog Rock Loco – Salvador)
Dindi Leoni (Por Dentro da Cena – Salvador)
DJ Branco (Evolução Hip Hop – Salvador)
Elsimar Pondé (Rádios Jovem Pan Feira e Transbrasil FM – Feira de Santana)
Fabrício Brandão (Revista Diversos Afins – Ilhéus)
Ferdinand Junior (Cena Rock – Barreiras)
Fernando Gomes (VICE/Noisey – Salvador)
Gabriel Soares (Rap071 – Salvador)
Juliana Dias (Especial das Seis – Educadora FM – Salvador)
Julli Rodrigues (Grupo Metrópole e blog Ouvindo Coisas – Salvador)
Karol Freitas (Programa Sábado Livre – Rádio Sociedade News – Feira de Santana)
Lara Teixeira (Tenho Mais Discos e Além do som)
Laura Fernandes (Jornal Correio* – Salvador)
Leonardo Cima (Portal Soterorock – Salvador)
Leto Vieira (Educadora FM – Salvador)
Luciano Matos (elCabong e Radioca – Salvador)
Marcelo Argolo (S.O.M. – Sistema Operacional da Música e Ando Digital – Salvador)
Maria Rita Werneck (Rock n’ Outros Drops – São Paulo)
Marilia Moreira (Revista AzMina – Salvador)
Nelson Oliveira – Salvador (Scream & Yell – Salvador)
Pablo Bahia (Segundo Take – rádio UESB FM e podcast – Vitória da Conquista)
Paula Carvalho (Revista Bravo – São Paulo)
Pérola Mathias (Poro Aberto – SãoPaulo)
Rafael Costa (No Balanço do Reggae – Salvador)
Rafael Flores (Revista Gambiarra – Vitória da Conquista/Salvador)
Ramon Prates (Bahia Rock – Brasília)
Renato Cordeiro (Multicultura – Educadora FM – Salvador)
Sandro Teles (Tambores da Liberdade – Educadora FM – Salvador)
Wallace Cardozo (Reg de Rap Podcast – Salvador)

COMO VOTOU CADA UM

– Ana Paula Marques (Revista Gambiarra – Vitória da Conquista/Salvador)
Ana Mametto – Saudação
Calafrio – Hiato
Giovani Cidreira & Mahal Pita – Manomago
Giovani Cidreira & Josyara – Estreite
Hiran – Galinheiro
Illy – Te Adorando Pelo Avesso
Lerry – FêraBeat Remix
Tiganá Santana – Vida Código
Yan Cloud – Pinkboy
Mateus Aleluia – Olorum

– Dindi Leoni (Por Dentro da Cena – Salvador)
Banda Amarela – 3 por 4 (EP)
Tangolo Mangos – tngl_mngs.rar (EP)
Trupe Poligodelica – A transmutação do Eco em Lenda (Álbum)
Os corvos na terra do sol – Albinho (EP)
Aurata – Brecha (álbum)
Vapô – Delírio Coletivo (álbum)
Trvnse – A Instável Leveza do Ser (Álbum)

– DJ Branco (Evolução Hip Hop – Salvador)
Mateus Aleluia – Olorum
BaianaSystem – Futuro Dub
Ministereo Público Soundsystem – Gregory Isaacs Tribute (EP)
Carlinhos Brown – Umbalista
Mayale Pitanga – Oré
Hiran – Galinheiro
Lukas Kintê – #DemoSexTape
Sine Calmon – Ao Vivo em Salvador
Tiganá Santana – Milagres
CongaGroove – Mineápolis é Aqui

– Elsimar Pondé (Rádios Jovem Pan Feira e Transbrasil FM – Feira de Santana)
Lerry – Fêrabeat Remix
Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio
Luedji Luna – Bom mesmo é estar debaixo d’água
Pessoa – Surreal
Josyara e Giovani Cidreira – Estreite
Marcela Bellas – Beat Bolero
Bagum – Vento
Erasy – Some Nice Flowers
Andressa Nunes – O Mandacaru Intergaláctico
Comida de Foguete – Hypnerotomachia Poliphili

– Fabrício Brandão (Revista Diversos Afins – Ilhéus)
Flerte Flamingo – Espero Que Você Entenda
Illy – Te Adorando pelo Avesso
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Lia Lordelo – Torquatália
Hiran – Galinheiro
Agnes Nunes – Romaria
Baby Venas – Vivências do Bairro
Tangolo Mangos – tngl.mngs.rar
Carlinhos Brown – Axé Inventions (Àjààlà)
Daniela Mercury – Perfume

– Ferdinand Junior (Cena Rock – Barreiras)
Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio
Vernal – Epicteto
Marte em Queda – Marte em Queda
Calafrio – Hiato
Duda Spínola – One Last Spark Of Light
Van der Vous – Alter Ego
Maligna – Maligna
A Trupe Poligodélica – A Transmutação do Eco em Lenda
A Ilha – A Ilha
Os Elefantes Elegantes – ElePunks

– Fernando Gomes (VICE/Noisey – Salvador)
Baby Venas – Vivências do Bairro
Dr. Drumah – The Confinement Vol. 01- Africa
Giovani Cidreira & Mahal Pita – Mano Mago
Kolx – Tipos de Rochas & Minerais
Luedji Luna – Bom mesmo é estar debaixo d’água
Mateus Aleluia – Olorum
Orquestra Afro Sinfônica – ORIN, a língua dos anjos
RDD – Salcity Sounds
Tiganá Santana – Vida Código
Yan Cloud – Pinkboy

– Francisco Castro Jr (Jornal A Tarde e blog Rock Loco – Salvador)
andré L.R. mendes – Manda Notícias
Artur Ribeiro – Alma da Madrugada
Calafrio – Hiato
Hyldon – Soulsambarock
Jô Estrada – Silver Tapes
Mateus Aleluia – Olorum
Flores do Mal – Aquela Dor
Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio
Restgate Blues – Vivendo Blues
Dr. Drumah – The Confinement Vol. 01- Africa

– Gabriel Soares (Rap071 – Salvador)
Young Piva, Celo Dut e Virus – Maior Onda (EP)
Baby Venas – Vivências do Bairro
Gil Daltro & Galf AC – Vapor Vol. 2
Cristal – Ambição (1, 2 e 3)
Mateus Aleluia – Olorum
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água
Lukas Kintê – #DemoSexTape
Yan Cloud – PInkboy
Mayale Pitanga – Oré
Conga Groove – Mineápolis é Aqui

– Juliana Dias (Especial das Seis – Salvador)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Mateus Aleluia – Olorum
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Tiganá Santana – Vida Código
Agnes Nunes – Romaria
Hiran – Galinheiro
Caetano Veloso e Ivan Sacerdote
Giovani Cidreira e JosyAra – Estreite
Jorge Alfredo – Suave Distopia
Yan Cloud – Pinkboy

– Julli Rodrigues (Grupo Metrópole, blog Ouvindo Coisas e el Cabong – Salvador)
Orin, a Língua dos Anjos – Orquestra Afrosinfônica
Olorum – Mateus Aleluia
Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água – Luedji Luna
Estreite – Josyara e Giovani Cidreira
Kuarentena Sessions V – Jotaerre
Magia Negra – Ivana Gaya
Ambush Bahia – ISSA
Galinheiro – Hiran

– Karol Freitas (Programa Sábado Livre – Rádio Sociedade News – Feira de Santana)
Banda Amarela – 3 por 4
Lerry – FêraBeat Remix
Giovani Cidreira e Josyara – Estreite
Babalé – Fresta
Ian Lasserre – Átimo
Billy Sujo – Poesia Suja
Besoro – Raças
Diego Fox e o Talismã
Ian Cardoso – Devoto
CongaGroove – Mineápolis é Aquii

– Lara Teixeira (Tenho Mais Discos e Além do som)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água
Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana Ao Vivo em Salvador
Fran – raiz
Mateus Aleluia – Olorum
Hiran – Galinheiro
Giovani Cidreira e Josyara – Estreite
Yan Cloud – Pinkboy
Flerte Flamingo – Espero que você entenda
Tangolo Mangos – TNGL.MINGS.RAR

– Laura Fernandes (Jornal Correio* – Salvador)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Mateus Aleluia – Olorum
Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana ao Vivo em Salvador
Caetano Veloso & Ivan Sacerdote

– Leonardo Cima (Portal Soterorock – Salvador)
André L.R. Mendes – Manda Notícias
Conjura – Algo Precisa Ser Destruído
Duda Spínola – One Last Spark of Light
Hugo Maha – O Homem do Futuro
Injúria – Somos Todos Iguais
Marte em Queda – Marte em Queda
Orelha Seca – Sinfonia do Caos e da Destruição
Pessoa – Surreal
Traumatismo – Traumatismo
Vernal – Epicteto

– Leto Vieira – Educadora FM – Salvador)
Ian Lasserre – Átimo
Ivana Gaya – Magia Negra
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Pedrão – Reviravolta
Tiganá Santana – Vida Código
3030 – Infinito Interno

– Luciano Matos (elCabong e Radioca – Salvador)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Mateus Aleluia – Olorum
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Giovani Cidreira e Josyara – Estreite
Tiganá Santana – Vida Código
Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio
A Trupe Poligodélica – A Transmutação do Eco em Lenda
Issa – Ambush Bahia
Dr. Drumah – The Confinement Vol. 01- Africa
Marcola Bituca – Os Últimos Filhos de Sião

– Marcelo Argolo (S.O.M. – Sistema Operacional da Música e Ando Digital – Salvador)
Flávia Wenceslau – A Tempo
Giovani Cidreira e Josyara – Estreite
Hiran – Galinheiro
Issa – Ambush Bahia
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Mateus Aleluia – Olorum
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Ventura Profana – Traquejos Pentecostais para Matar o Senhor
Yan Cloud – Pinkboy
Jadsa e João Milet Meirelles – Taxidermia vol. 1

– Maria Rita Werneck (Rock n’ Outros Drops – São Paulo)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana ao Vivo em Salvador
Caetano Veloso & Ivan Sacerdote
Baco Exu do Blues – Não Tem Bacanal na Quarentena
Ian Cardoso – Devoto Franco
The Moon Expresso – Ever the Optimist

– Marilia Moreira (Revista AzMina – Salvador)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água
Marcola Bituca – Os Últimos Filhos de Sião
Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana Ao Vivo em Salvador
Mateus Aleluia – Olorum
Tiganá Santana – Vida-código
Lucas Santtana – Eletro Ben Dodô (20 anos)
Giovani Cidreira e Mahal Pita – Manomago
Illy – Te Adorando Pelo Avesso
Targino Gondim – Em Casa com Targino Gondim
Ivete Sangalo – Arraiá da Veveta
Maior Onda – Young Piva, Celo Dut e Virus
Yan Cloud – Pink Boy
Fiteck – Mar Grande
Murilo Chester – Planos e Danças

– Nelson Oliveira (Scream & Yell – Salvador)
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Mateus Aleluia – Olorum
Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana ao Vivo em Salvador
Orquestra Afrosinfônica – Orín, a Língua dos Anjos
Hiran – Galinheiro
Bruno Capinan – Leão Alado Sem Juba
Illy – Te Adorando pelo Avesso
Jadsa e João Millet Meireles – Taxidermia Vol. 1
Flerte Flamingo – Espero Que Você Entenda
Lia Lordelo – Torquatália

– Pablo Bahia (Segundo Take – rádio UESB FM e podcast – Vitória da Conquista)
Caetano veloso & Ivan Sacerdote
Calafrio – Hiato
Diego Fox & o Talismã
Illy – Te adorando pelo avesso
Luedji Luna – Bom mesmo é estar debaixo d’água
Martin, Kishi & Gui – Vol.1
Mateus Aleluia – Olorum
Silvio de Carvalho – Aquilo outro
Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio

– Paula Carvalho (Revista Bravo – São Paulo)
Mateus Aleluia – Olorum
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Carlinhos Brown – Axé Inventions (Àjààlà)
Psirico – Samba de Roda do Psi (Ao Vivo)
Tiganá Santana – Vida Código
A Dona – Ela Tá Louquinha
Ubiratan Marques e Orquestra Afrosinfônica – Orín, a Língua dos Anjos
A Travestis – Live do Faixa Preta
LunaLibre – Hum (EP)
Jadsa – TAXIDERMIA vol. 1

– Pérola Mathias (Poro Aberto – São Paulo)
Lucas Santtana – Eletro Ben Dodô 20 anos
Máfia do Dendê
Jotaerre – Jotaerre – Kuarentena Sessions V]
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Lia Lordelo – Torquatália
Mateus Aleluia – Olorum
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Ventura Profana – Traquejos Pentecostais para Matar o Senhor
Henrique Cartaxo – Bai
Hiran – Galinheiro

– Rafael Costa (No Balanço do Reggae – Educadora – Salvador)
Ikenfron – Para Você Lembrar
Semente Roots – Leve
Ju Moraes – Ju, Pt.1 (Ao vivo)
Gilberto Gil e BaianaSystem – Gil Baiana ao Vivo em Salvador
At_las – Eu, Todo Mundo, Você
Baco Exu do Blues – Não Tem Bacanal na Quarentena

– Rafael Flores (Revista Gambiarra – Vitória da Conquista/Salvador)
Yancloud – Pinkboy
Marcola Bituca – Filhos de Sião
Josyara & Giovani Cidreira – Estreite
Giovani Cidreira & Mahal Pita – Mano Mago
Tiganá Santana – Vida-código
RDD – Salcity Sounds (Vol. 1)
Jotaerre – Kuarentena Sessions
Mayale Pitanga – Oré
Hiran – “Galinheiro”
Tarcísio Santos – Interior

– Ramon Prates (Bahia Rock – Brasília)
The Moon Expresso – Ever the Optimist
Vivendo do Ócio – Vivendo do Ócio
Jô Estrada – Silver Tapes
Marte em Queda – Marte em Queda
andre L. R. Mendes – Manda Notícias
Martin Mendonça, Gui Almeida e Paulo Kishimoto – Martin, Kishi & Gui, Vol. 1
Iara Canuto – Iara Canuto EP
Ventura Profana – Traquejos Pentecostais para Matar o Senhor
Erasy – Some Nice Flowers
Maligna – Maligna

– Renato Cordeiro (Multicultura – Educadora FM – Salvador)
Mateus Aleluia – Olorum
Caetano Veloso e Ivan Sacerdote – Caetano Veloso & Ivan Sacerdote
Tiganá Santana, Sebastian Notini, Ldson Galter – Milagres
Marcela Bellas – Beat Bolero
Sweet Desastre – Suítes Transgênicas
Orquestra Afrosinfônica – Orin
Ian Lasserre – Átimo
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
A Trupe Poligodélica – A Transmutação do Eco em Lenda
Mr. Lagos – Audacia

– Sandro Teles (Tambores da Liberdade – Educadora FM – Salvador)
Mateus Aleluia – Olorum
Carlinhos Brown – Axé Inventions (Àjààlà)
BaianaSystem – Futuro Dub
Orquestra Afrosinfônica – Orín, A Língua dos Anjos
Tiganá Santana – Milagres
Tito Bahiense e Bando Ijexá – Tito Bahiense e Bando Ijexá
CongaGroove – Mineápolis é Aqui
Injúria – Somos Todos Iguais
Ministereo Público Soundsystem – Gregory Isaacs Tribute (EP)
Tiganá Santana – Vida Código

– Wallace Cardozo (Reg de Rap Podcast – Salvador)
Andressa Nunes – O Mandacaru Intergaláctico
Baby Venas – Vivências do Bairro
Besoro – Raças
Fiteck – Mar Grande
Lucas Kintê – #Demosextape
Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’água
Mateus Aleluia – Olorum
Tiganá Santana – Vida-Código
Versu2 – A Trama dos Tambores
Wall – EHLO

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Faixa Aleluia
Faixa a faixa: Fábio Cascadura destrincha ‘Aleluia’