Tangolo Mangos 'tngl_mngs.rar

Discos: Tangolo Mangos pega o caminho experimental em tngl_mngs.rar

Uma das boas novidades da cena musical baiana, a banda Tangolo Mangos solta ‘tngl_mngs.rar’, um novo EP recheado de experimentações. Para análise do trabalho, contamos com a estreia de Pedro Gusavaqui como mais novo colaborador do el Cabong.

Veja também:

– Discos: Ian Cardoso se revela em ‘Devoto Franco’, seu primeiro álbum solo.
Discos: Bruno Capinan entre amarguras, paixões e decepções.
– Discos: o amor sob a ótica de Luedji Luna.
– Discos: Henrique Cartaxo canta saudade em bela estreia.

Por Pedro Gusavaqui*

Já tem um tempinho que saiu o novo álbum de rock camaleônico da banda Tangolo Mangos (Saiba mais sobre a banda). O novo EP batizado de ‘tngl_mngs.rar’ (que optei por pronunciar tinguili mingues ponto rar) é um produto de interlúdio entre o ‘Mangas a Caminho da Feira, No. 1 e o No. 2’.

Antes do lançamento deste último EP, eu não conhecia a Tangolo Mangos. Na verdade, eu ouvia o nome da banda circulando nas bocas universitárias, mas nunca me prestei a escutar. Sabia que o som deles ficava cada vez mais conhecido; que estavam fazendo shows legais e grandes (a bem dizer do Festival Radioca em 2019), mas nunca me prestei a escutá-los. Até que houve o lançamento do “tngl_mngs.rar” e eu disse: agora vai, agora sai da agenda. Sem arrependimentos. O encanto foi instantâneo.

O EP é o gozo da plenitude juvenil e do cabedal da modernidade cibernética. A começar por sua confecção ter sido pensada e executada exatamente como os termos “covídicos” determinaram: remotamente. Entre subir arquivos para os Dropboxes e GoogleDrives da vida, ou por passar na portaria dos prédios e pegar o pendrive com as tracks, o disco foi tomando corpo.

A ideia surgiu de modo despretensioso depois do convite da Bugg Records para que os Tangolos, e outras bandas, expusessem suas produções de quarentena. A semente foi plantada. “Hipóteses”, “geleia”, “le passarin”, “fuji”, por fim, “mofi_zipzop”. Eis o tngl_mngs.rar. O EP, distribuído pela Tratore e produzido por todos os Tangolos, conta com participações do músico Zé Neto, do projeto Colibri, e do saxofonista André Becker, pai do baixista João Denovaro.

‘tngl_mngs.rar’ é estruturado em: uma música instrumental, três canções em sequência e outra música instrumental pra arrematar. O conceito do EP é completamente amarrado e não dá pontos sem nó no que se propõe a fazer. É bom que se diga que ter uma construção artística coesa é minimamente respeitoso ao público e representa um diferencial ante os anseios geracionais do single. A obra tem início, meio e fim, muito bem escolhidos e fluidos nas transições de um ao outro.

Veja o clipe de “hipoteses_telhas_pandas_ovelhas”:

De fato, os meninos acertaram em fazer um retrato da vida cibernética, afinal de contas, é o grito – tal qual o de Colibri – de quem está no olho do furacão. Devo dar um salve à cultura do meme, pelo jeito despojado de nomear as canções e aos easter eggs, com a calculadora falante. Ainda mais, dada a cultura brasileira ser pautada no orgânico do sabor “voz e violão do ‘bossa novismo’” , a Tangolo reflete o processo natural do moderno em usar Beats ao construir canções.

‘tngl_mngs.rar’ é um produto de completa experimentação musical. Talvez soe estranho, visto que experimentação é um termo autoexplicativo, mas “tngl_mngs.rar” é muito mais maduro quando se propõe a tentá-lo. É possível, portanto, que eles estejam encontrando seus caminhos – perdão pelo trocadilho – seja pela voz mais adulta de Felipe Vaqueiro, seja pelo entrosamento do grupo, seja pelo domínio da matéria de produção musical, seja pela própria experiência.

As influências musicais são pilares pra que a consistência do álbum seja efetiva. Um dos nomes que se pode citar, nesse aspecto, é o da banda Maglore, visto que ambos os conjuntos prezam indubitavelmente a canção, pelo produto uno e operam pelo todo. Ou mesmo citar a febre da retomada do Rock Psicodélico como com a Dônica, por exemplo.

Às vezes, as ideias efervescentes e a capacidade da liberdade de se produzir em casa pode assustar, é verdade. Mas, o que é isso senão a própria precipitação de informações da nuvem universal ou as facetas dos muitos “eus” que habitam as mídias sociais? A obra é isso e mais do mix juicer philips walita, como eles mesmos definem. O mundo está nas mãos. O todo e a parte passam a ser um só.

Isto é, os novos jovens têm que ser tudo: produtores, compositores, artistas, empresários, designers. São compactos – como toda informação do álbum resumida na arte da capa ou as múltiplas funções que eles mesmos exercem por fazer seu lobby nas mídias sociais. Por sinal, excelente atuação. Os Tangolos não conhecem fronteiras; são pessoas do mundo já conectado à world wide web.

Quando precisar sair, sufocado com máscaras e placas de proteção e alcoóis em gel, numa tarde calorenta e soteropolitana, e precisar respirar, ponha ‘tngl_mngs.rar’ na sua plataforma preferida, delire e refresque-se.

Ouça ‘tngl_mngs.rar’

* Pedro Gusavaqui é estudante de Licenciatura em Letras Vernáculas na UFBA, poeta e compositor. Entusiasta da nova leva de artistas brasileiros, passou a analisar e a escrever sobre eles em sites especializados em música e cultura.

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Discos: Belasco – ‘Alexei’