shows internacionais em Salvador

Acredite! Shows internacionais agitam Salvador e interior

Se tem uma coisa que Salvador é carente no campo musical é na oferta de shows internacionais. Nos últimos tempos alguns sinais demonstram até que isso pode mudar, com a inclusão da cidade em shows internacionais de grande porte, como o de Elton John (leia aqui como foi) e o de Joss Stone, dentro da programação do Circuito Banco do Brasil. Outro grande show já está prometido ainda para 2014, garantido pelo mesmo produtor que trouxe o cantor inglês. É a realização de pequenos shows de bandas e artistas desconhecidos que anima mais esse quadro e aos poucos coloca a cidade no mapa. Nas próximas semanas algumas atrações estrangeiras passam pela cidade, além de outro show em Vitória da Conquista. Sem falar nos artistas de reggae, frequentes em Salvador.

A bandas holandesas Zibabu e Bucket Boys são duas dessas atrações que irão passar por Salvador nas próximas semanas. Elas estão com a turnê Decolonizing the new world  que passa pelo Brasil e inclui 11 shows pelo Nordeste. As apresentações começaram no último dia 12 no Rio Grande do Norte e se encerra com duas apresentações na Bahia, dia 29 de março, em Simões Filho, e no dia seguinte, no Dubliners Irish Pub.

A história da turnê da banda no Brasil já dá uma medida da loucura dos caras. No total esquema “Faça Você Mesmo”, eles estudaram as rotas navais, arrumaram um barco e saíram navegando de Amsterdam para o Brasil. Passaram três meses cruzando o oceano, deram uma passada no Marrocos e chegaram em janeiro, em Belém. Agora estão descendo em direção ao sul do Brasil, incluindo essa passagem por 10 cidades nordestinas. Em seguida, partem para outros países da América Latina. A turnê seria, segundo eles mesmos, uma espécie de processo inverso das antigas colonizações, uma descolonização, “estabelecendo relações de ruptura, laços apertados de fraternidade, simplicidade e em oposição às instituições corretivas. Sem cristianismo, sem política representativa, sem machismo, sem homofobia e sem fascismo”.

Zibabu faz um som meio louco e muito interessante, que eles batizaram como Space Punk e que mescla punk, funk, soul, ska, jazzcore e skacore. O power trio é formado por Daan, no baixo, Kris na bateria e Berk na guitarra, com os três se revezando nos vocais. Quando não tem eletricidade, eles assumem uma versão alternativa e se transformam em Bucket Boys, tocando instrumentos acústicos e inusitados para fazer um som tão louco quanto, que eles chamam de anarcho blue-trash. Com essa formação eles encaram tocar em qualquer lugar, na rua, na praia, em cima de uma balsa ou no banquinho da praça.


Uma banda que se chamava Green Gay já dá pra ter ideia da tiração de sarro. Por questões legais, acredite, eles tiveram que mudar de nome e passaram se chamar Antibanda. Originalmente, a banda surgiu da união de três outro grupos emblemáticos do punk rock uruguaio (El Ultimo de Los Ramones, Rameras Punk e Las Hijas del Rigor), e se calcou num punk que mesclava a crueza dos Sex Pistols, a melodia vocal dos Ramones e a melancolia de bandas como The Cure. Fazem o que chama de street punk, gravando as músicas em velocidade mais lenta e ao vivo se transformando numa porrada sonora, com o ritmo acelerado até se tornar puro Hardcore.

Poer duo formado por KBZA no vocal e guitarra, Katy Ramone no baixo e Camilyboop na bateria, o grupo está em turnê pela America Latina desde o ano passado com dezenas de shows por 18 países, desde Argentina e Chile, até Cuba, Bolívia, Costa Rica, Equador, Panamá e Nicarágua. A última parte dos shows é no Brasil, onde tocam em diversas cidades, incluindo duas apresentações na Bahia. O primeiro será dia 11 de abril, também no Dubliners irish pub, como uma das convidadas do lançamento do CD da banda Pastel De Miolos. No dia seguinte, a banda toca em Feira de Santana.

Cantor oriundo do universo independente inglês, Tom Baxter se apresenta em Salvador no dia 29 de março ao lado da cantora Mariana Magnavita, uma baiana residente em Londres há vários anos. Bexter tem dois discos lançados, ‘Feather & Stone’ (2004) e ‘Skybound’ (2008), ambos de forma independente ou por pequenos selos, mas distribuídos por grandes gravadoras. Agora está soltando seu mais novo trabalho, a primeira parte do álbum ‘The Uncarved Block’, que inicialmente sairia como disco duplo, mas ele desmembrou em duas partes.

Baxter traz influências de Jeff Buckley e Nick Drake e possui um trabalho calcado em canções confessionais, passionais e suaves. À base de violões, conta com sua voz rouca, doce e melancólica, sobre amor, tristeza e a transformações da maturidade. Suas músicas já frequentaram as rádios inglesas, mas se destacaram mais quando incluídas em trilhas sonoras de alguns filmes, como em ‘Maratona de Amor (Run Fatboy Run)’. Seu primeiro disco foi aclamados pela crítica e Baxter passou a ser visto como um grande aposta, mas nunca se tornou verdadeiramente popular.

Dentre estes shows internacionais que passarão por Salvador, o mais importante deles é o grupo americano Obituary. Formado há 30 anos na Flórida, a banda é considerada uma das mais influentes no death metal mundial. O álbum ‘Cause of Death’ (1990) é tido como seminal no gênero e a importância do grupo se deve também ao vocalista John Tardy, que com um timbre inigualável é reconhecido como um dos primeiros vocalistas a utilizar vocais guturais extremamente graves no metal mundial.

O Obituary tem oito álbuns de estúdio lançados, vendendo um total de 1.25 milhões de discos e já tendo feito cerca de 500 shows pelo planeta. A banda chegou a encerrar as atividades em 1997, mas voltou a se reunir em 2003. A turnê pelo Brasil tem apenas três shows confirmados, o primeiro deles em Salvador, no dia 27 de abril, no Bali Beach Club, ao lado de Headhunter D.C. e Malefactor. Os outros dois shows são em São Paulo e no festival Abril Pro Rock, em Recife.

Fora de Salvador também tem shows internacionais. Numa iniciativa ousada, produtores de Vitória da Conquista estão levando a banda ReVamp, grupo de Floor Jansen, vocalista do Nightwish e ex vocalista do After Forever para a cidade. A banda holandesa, formada em 2009, faz o que chamam de metal sinfônico e tem dois álbuns lançados. O show será no dia 21 de maio.
Além de Conquista, a turnê pela América do Sul passa pelo Rio de Janeiro (19/05), São Paulo (20/05), Belo Horizonte (23/05), Curitiba (24/05) e Buenos Aires, na Argentina (27/05).

Agenda de shows internacionais em Salvador

Mariana Magnavita e Tom Baxter
Espaço Lálá (Rio Vermelho
Sábado, 29 de março
22h
R$20

Zibabu (Hol), Bucket Boys (Hol), Culinária Guerrilha (Ssa) e Buster (Ssa)
Dubliners irish Pub
Domingo, 30 de março
16h
R$10

Antibanda (Uru), Pastel de Miolos, Latryna e Não & Proliferação
Dubliners irish Pub
Sexta-feira, 11 de abril
21h
R$10

Obituary (EUA), Headhunter D.C. e Malefactor
Bali Beach Club
Domingo, 27 de abril

Agenda de shows internacionais em Conquista

ReVamp
Vitória da Conquista
Quarta-feira, 21 de maio

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Baianos caindo na estrada