Mesmo sem poder contar com o público, a nova edição dos Encontros Tropicais da Devassa promoveu uma noite histórica em Salvador, com a cantora Iza acompanhada de Letieres Leite e da Orkestra Rumpilezz recebendo diversos convidados. Várias gerações de artistas se encontraram no Museu du Ritmo, em um espetáculo de celebração da música brasileira, com os anfitriões, ao lado de Mateus Aleluia, Margareth Menezes, BNegão, Carlinhos Brown, Larissa Luz, Lazzo Matumbi, Chico Correa e João Milet Meirelles, promovendo um passeio musical dos ritmos ancestrais até as batidas do pop contemporâneo.

Veja também:

Entrevista Letieres Leite: “Toda música brasileira é AfroBrasileira”.

Logo no início, após cantar “Cordeiro de Nanã” com Mateus Aleluia, Iza lembrou a morte de João Alberto em um supermercado em Porto Alegre e fez um bonito e preciso discurso que nortearia o clima da noite. “Boa noite, salve Mateus Aleluia. Nos dê licença de entrar na sua casa e trazer um pouco da nossa história, reverenciar a nossa ancestralidade e a música negra brasileira, é a nossa forma de combater as dores que nascem da intolerância, nada, nunca vai justificar a morte de mais um homem negro, espancado e morto na última quinta-feira, por dois homens brancos em um supermercado. Como é possível dizer que não existe racismo? O nome dele é João Alberto Silveira Freitas, brasileiro, quarenta anos, pai de quatro filhos. Ele tinha direito a vida assim como cada um de nós. E essa noite estamos pisando nesse palco e entrando na sua casa pra dizer pra você que nós não vamos desistir, nós vamos seguir, superar e cantar a nossa história, apesar e para além do racismo. A música é uma forma de celebrar a vida e as vitórias, mas é também um lugar de cura onde todo mundo é bem-vindo. Esse espetáculo, com todos esses artistas, é a nossa forma de dizer, chega. Não vamos dar nem um passo atrás. Eu sou, porque nós somos”

Iza

Na sequência, um desfile bem dosado, com direção de Elísio Lopes Jr, curadoria musical de Coy Freitas, e arranjos desenvolvidos pela Orkestra Rumpilezz, que pela primeira vez incorporou beats eletrônicos. E esse foi um dos maiores méritos da apresentação. Os arranjos criados para ocasião, com Letieres e sua turma deram nova feições a clássicos consagrados e novos da música brasileira. Em músicas com teor mais pop como “Brisa”, “Pesadão” e “Ginga” de Iza, “Território Conquistado”, de Larissa Luz” e “Essa é Pra Tocar no Baile”, de Bnegão, isso ficou ainda mais claro. Com os instrumentos de sopro e percussão casando perfeitamente com os beats eletrônicos. Foi assim em todo o repertório, com a Rumpilezz, reforçada em muitos momentos com os djs / produtores Chico Correa e João Milet Meirelles, mostrando a inventividade e criatividade da noite.

Iza também mostrou que é uma cantora que pode e deveria trafegar por águas mais diversas e ir além do pop radiofônico. A apresentação comprovou que ela está num patamar elevado, com carisma, beleza, mas também com muita competência e uma facilidade em trafegar pela diversidade de nossa música. Se já era grande, saiu ainda maior. Assim como Larissa Luz e Bnegão, que no meio de grandes medalhões também se mostraram gigantes, como era de se esperar.

Uma noite de celebração da música brasileira e da música baiana, mas mais do que tudo da música negra brasileira. Celebração junção da produção mais tradicional, pop, introspectiva e contemporânea. Que venham outros encontros e que essa reunião torne a acontecer um dia com a presença de público.

Repertório:

– Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz – “Noite de temporal” (Dorival Caymmi)
– Iza, Mateus Aleluia e Orkestra Rumpilezz – “Cordeiro de Nanã”
– Mateus Aleluia – “Amor Cinza”
– Mateus Aleluia e Orkestra Rumpilezz – “Filho de Rei”
– Iza e Orkestra Rumpilezz  – “Brisa”
– Iza e Orkestra Rumpilezz  – “Um Amor puro”
– Iza e Orkestra Rumpilezz  – “Divino Maravilhoso”
– Iza, Larissa Luz e Orkestra Rumpilezz  – “Pesadão”
– Iza, Margareth Menezes e Orkestra Rumpilezz  – “Dona de Mim”
– Margareth Menezes e Orkestra Rumpilezz  – “O Quereres”
– Margareth Menezes, Larissa Luz e Orkestra Rumpilezz  – “Uma história de Ifá (Elegibo)”
– Larissa Luz e Orkestra Rumpilezz  – “Território Conquistado”
– BNegão e Orkestra Rumpilezz – “Essa é Pra Tocar no Baile”
– Carlinhos Brown e Orkestra Rumpilezz – “Charles Ilê
– Lazzo Matumbi e Orkestra Rumpilezz – “Alegria da Cidade”
– Iza, Lazzo Matumbi e Orkestra Rumpilezz – “Meu Talismã”
– Iza, BNegão e Orkestra Rumpilezz – “
Olhos Coloridos”
– Iza, Carlinhos Brown e Orkestra Rumpilezz – 
“Ginga”
– Iza, Lazzo Matumbi, Carlinhos Brown, Larissa Luz, BNegão, Margareth Menezes e Orkestra Rumpilezz – “Muito obrigada, Axé”
– Iza, Lazzo Matumbi, Carlinhos Brown, Larissa Luz, BNegão, Margareth Menezes, Mateus Aleluia e Orkestra Rumpilezz – “Lamento da Águas/ Na beira do Mar”

Veja o show na íntegra:


Crédito das fotos @bocadosolhos e @atenas.ag

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Acertando a agenda