Com essa história das apresentações ao vivo ganharem ainda mais importância, artistas e bandas estão caprichando mais e tentando tornar os shows em eventos cada vez mais especiais e marcantes. Um dos caminhos é receber convidados especiais, algo que este ano provocou encontros memoráveis. Vamos relembrar alguns destes encontros.

Pra começar, uma versão sensacional de ‘Thunder On The Mountain’. música de Bob Dylan que ganhou essa versão endiabrada da veterana Wanda Jackson, com participação pra lá de especial de Jack White, do White Stripes. A música faz parte do disco ‘The Party Ain’t Over’, lançado em 2010,  e que trouxe de volta para os holofotes a primeira dama do rockabilly. White não só toca guitarra, como também é o homem por trás da produção do álbum, deixando sua marca no disco e sendo o grande o responsável por retomar a carreira deste ícone.

Era mais um show do Arcade Fire e quem sobe ao palco? Foi isso mesmo, um encontro inusitado da banda indie cabeçuda Arcade Fire com a cantora pop 80’s Cindy Lauper. Eles estiveram juntos no palco do Jazzfest 2011, festival que tem sua curadoria encabeçada pelo Wilco, em New Orleans, no começo de maio, e tocaram nada menos que o clássico ‘Girls Just Wanna Have Fun’.

No Madison Square Garden, Cee-lo era o responsável por abrir o show de Prince, eis que de repente ele mesmo, vestido dos pés a cabeça de rosa, o pequeno mestre de Cee-Lo sobe ao palco para desfilar seus solos de guitarra na já clássica ‘Crazy’, do Gnarls Barkley. Uma das melhores músicas dos anos 00.

Em abril, em Seattle, um show de Mike Watt & The Missingmen que deveria ser uma apresentação para fãs do baixista se tranmsformou em um encontro histórico. Durante o bis, subiram ao palco ninguém menos do que Dave Grohl, Pat Smear e Eddie Vedder. Parte da história do grunge e da história recente do rock reunida num mesmo palco para tocar durante dez minutos a música ‘Big Train’. Recapitulando, simplesmente estavam reunidos no palcoMike Watt (fundador da The Minutemen), no baixo e cantando; Dave Grohl (Nirvana e Foo Fighters), relembrando os tempos de Nirvana na bateria; Pat Smear (que tocou no The Germs e no Nirvana e integra o Foo Fighters), em uma guitarra; e Eddie Vedder (Pearl Jam), em outra guitarra e nos backings. Raro e histórico.


Seattle, 27 April 2011.

Dave Grohl não está ai por acaso. Considerado um dos caras mais bacanas e bem relacionados do rock, ele já havia recebido em seus shows gente do porte de  Jimmy Page e John Paul Jones do Led Zepellin (em Londres, em 2008),  Geddy Lee e Alex Lifeson do Rush (em Toronto, também em 2008), tocou guitarra (‘Band on the Run’) e bateria (‘Back In The U.S.S.R. ‘) num show de Paul MacCartney (mais uma vez em 2008) e em 2010 na Casa Branca, além de tantas outras apresentações dividindo palco com ícones do rock mundial. Em 2011 não poderia ser diferente. Grohl recebeu diversos convidados nos shows do Foo Fighters mundo afora.

Após lançar o último disco, Ghrol e os Fighters caíram na estrada, realizando shows em conjunto com o Motörhead nos Estados Unidos. Durante um desses shows, mais precisamente em Little Rock, no Arkansas, o vocalista do Motörhead, Lemmy Kilmister, se juntou aos Foo Fighters para tocar a música ‘Shake Your Blood’, do projeto paralelo de Grohl, o Probot. Para quem não lembra, o projeto rolou em 2003/ 2004, quando Dave Grohl reuniu grandes nomes do metal, como o próprio Lemmy (Motörhead), além de Max Cavalera (Sepultura, Soulfly), Cronos (Venom), entre outros.

Em julho, Dave Grohl recebeu o outras figuras marcantes do rock mundial num só show no Milton Keynes Bowl, na Inglaterra: o baterista do Queen, Roger Taylor, que assumiu as baquetas para tocar ‘Cold Day In The Sun’; em seguida foi a vez de Bob Mould, lendário vocalista do Husker Dü e Sugar, que já havia gravado vocais e guitarra na música ‘Dear Rosemary’, do último disco do FFs; para finalizar outra lenda do rock, ninguém menos que Alice Cooper, subiu ao palco para tocar “School’s Out” e “I’m Eighteen”.

Mas estes encontros marcantes, nem sempre são necessariamente memoráveis.  Além do Foo Fighters, Alice Cooper também andou frequentando outros ambientes. O cantor, que já havia revelado que admirava Lady Gaga e Shakira, fez uma participação especial surpresa em um show da aposta de nova musa pop, Ke$ha, em Oslo, na Noruega. Eles cantaram “School’s Out”, um dos maiores hits da carreira dele na década de 70. Eles chegaram a trocar agradecimentos pelo twitter e ela o chamou de “pai”, o que não deixa de ter sentido se formos levar em conta a inspiração no lado performático do veterano roqueiro.

Um encontro de duas bandas inglesas legais da atualidade homenageando um dos grandes nomes do rock em todos os tempos com uma cover de um clássico absoluto. Foi isso quando o Noah and the Whale se encontrou com o do The Vaccines em uma jam para a rádio australiana Triple J para cantar ‘Where Is My Mind’, do Pixies.

No finalzinho do ano, mais um daqueles encontros memoráveis. O Wilco recebeu um ícone de R&B, Mavis Staples, vocalista do ‘The Staple Singers’, grupo de cantores de gospel, soul e r&b dos anos 50,60 e 70, e Nick Lowe, veterano cantor e compositor inglês. Juntos e num astral elevadíssimo eles tocaram ‘The Weight’, clássica canção da The Band.

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Cena Independente #7