15 anos sem Kurt Cobain

Kurt Cobain

Há exatos 15 anos, Kurt Cobain se matou com um tiro na cabeça deixando o rock menos rebelde e interessante.

Cada vez mais raros são as figuras que conseguem chamar atenção de todo o planeta fazendo rock. Rock da forma mais básica, visceral e despretensiosa. Um destes caras estourou os miolos há exatos 15 anos com uma espingarda. Talvez não tivesse entendido muito bem o que era sair de pequenos bares onde fazia shows caóticos para o controle de multidões. Kurt Cobain significou muito para o mundo da música.

Veja notícias sobre o mundo da música

Muita gente pode achar até a música que ele fazia sem grandes novidades. Era mesmo, mas era boa. Um misto de porrada com doçura, que já fazia eco há algum tempo, mas que com ele ganhou o mundo. Foi definitivamente com o Nirvana que os muros que separavam o mundo independente do mainstream foram colocados abaixo. O rock cheio de pose dava vez a um rock mais sincero, com menos lantejoula e mais sofrimento.

O Nirvana explodiu de sucesso em todo planeta, com um rock que não se ouvia nas rádio naquele momento. Com o sucesso da banda várias outras seguiram o mesmo caminho. Muitos garotos abriram a cabeça para o rock com os acordes da banda. Vários deles passaram a empunha uma guitarra e formar bandas. Diversos grupos se formaram graças ao Nirvana. Uma influência estética e comportamental comum na história do rock, mas que pouco vimos com tamanho dimensão desde então.

Kurt Cobain era um líder de algo que ele não sabia e nem queria saber. Parecia mais interessado em ser o mesmo garoto amargurado e com o rock correndo nas veias que tinha sido desde que se tem notícia. Lançou pelo menos um álbum clássico para história do rock, “Nevermind”, que para muitos nem é o melhor da banda, mas sem dúvidas é um marco que permanece fundamental. Não dá para saber como ele seria hoje, mas dá para saber que ele faz falta. Seja com sua música, com sua loucura ou com seu modo de ser. O rock permanece, vive sem Kurt Cobain há 15 anos, mas desde que morreu ficou um pouco menos rebelde.

  1. Acho que o boom do Nirvana não foi pela novidade e sim simplicidade, as pessoas precisavam disso, já que estava saturados dos solos interminaveis das bandas de hardrock.

    Realmente, não acho o “Nevermind” o melhor albúm, prefiro o “Incesticide”, porém o “Nevermind” marcou uma geração.

    Gostei de ter ouvido você mandar duas seguidas no Nirvana na última Nave!!!!!Só faltou eu dar um stage dive, mas fiquei com medo de cair de cara no chão hahahha

    🙂

  2. O primeiro cd que eu comprei foi o Nevermind, no auge dos meus 8 anos de idade, desde então cultuo o Nirvana, por mais clichê que possa ser. Em 2007, se não me engano, em um show na Zauber da Zefirina Bomba, eles fizeram um catado de Nirvana no final, foi um dos rocks que eu mais curti aqui em salvador.

  3. Realmente, o Nirvana marcou época e tão cedo não aparecera outra banda com tamanha expressão na história do rock.

    Onde esta meu rock? Ainda, não apareceu nenhuma banda que me fizesse compra um cd ou ouvir várias vezes o mesmo cd.

    Cadê meu rock?

    Parece até que sumiu!

  4. As vezes é pesado o fardo do sucesso, pois saber que outras pessoas te tomam como exemplo, é muita responsabilidade, acho que o kurt não aguentou este fardo e ai resolveu desistir ou ainda foi forçado a desistir, por mais famosos que sejamos, não podemos e devemos nos entregar a vicios, é perigoso, arriscado, deprimente e triste….. Kurt, aonde quer que você esteja, você soube deixa seu recado, mesmo não querendo, você será lembrado, não apenas por uma geração mas por várias, sua voz ecoa, até hoje, mas seu pensamento vai mais longe…..

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Para incluir na CDteca