Mad Professor em Salvador


Só para corroborar com o que vinha sendo dito no post anterior, mais um nome internacional confirma show em Salvador. Mad Professor se apresenta na Zauber no próximo dia 14 de maio. Para quem não tem idéia de quem se trata, ele é um produtor de altíssimo calibre ligado ao hip hop e um dos papas do dub e que, entre outras produções, já remixou para Massive Attack, Sade, Pato Banton, entre outros. Nascido na Guiana e naturalizado inglês. Vai ser foda ver esse cara ao vivo.

  1. porra. o steel pulse tocou em salvador em 1995. gregory isaacs em 98, wailers em 1990, alpha blondy em 1994.
    pô cara pelo q voce fica dizendo parece q nunca veio gente pra cá? finalmente vc fala por voce ou fala por que trabalha no governo? é um blog seu ou da secult?

    1. Eduardo,

      vem gente ha muito tempo
      da pra citar uma porrada, Mano Negra, Placebo, Shelter… varios que nao citei
      estou falando de sequencia de shows, tres aos seguidos que o numero de shows internacionais aumentaram, timidamente e longe do ideal, mas aumentaram, os produtores começam a pensar em nomes internacionais e o resultado ta aparecendo, devagar, mas esta
      pode ser um erro meu, mas to vendo o intersse crescer, pq publico existe
      o pessoal do ministerio publico esta vendo isso, festas bem suscedidas de dub, em plena quinta-feira, trouxeram zion train, agora mad professor, souberam ver um nicho, cresceram e estao TRABALHANDO para tarzer nomes interessantes

      eduardo, nao entendi o lance de ser blog do governo, o que shows gringos tem a ver com isso?

  2. Luciano, vou te dizer uma coisa. Acho que vc as vezes fala umas coisas sem noção mesmo. Vc as vezes faz muita festa por pouca coisas, mas faz um favor, manda essa galera que fica reclamando aqui no seu blog se fuder. Pq vc escreve o que vc quiser, o blog é seu, ler quem quer, tem milhares de blog por ai. PQP. Gente MALA do caralho.

    Pode apagar esse comentário.

    1. Anonimo, vc poderia so assinar, seria melhor pra a conversa

      e se nao baixarem o nivel, acho valido a discordancia

      eu nem to fazendo festa, só tentando analisar fatos
      posso sim estar errado, mas é uma impressao que eu tenho

  3. Sinceramente não entendi o comentario do Eduardo, o Luciano fez mais do que um favor colocando em primeira mão a apresentação de Madprofessor em Salvador!!
    O “CARA” tá vindo tocar em Salvador através da iniciativa privada (Zauber), muita articulação e conversa. O governo nada tem a ver com isso, nem um centavo veio do estado..

    é isso ai Luciano continue alimentando seu blog com informações preciosas e atualizadas..

    agradecemo o post!!

    grande abraço!

  4. Legal ouvir pontos de vistas distintos! Mais é preciso analisar O Cenário: vivemos um momento que para muitos se dizem ser “dias democráticos” por conta de estar acontecendo editais em relação à atual gestão governamental, coisa que não acontecia no passado, por outro passamos por um processo de crise financeira em que dificulta e muito produzir shows, principalmente trazendo atrações internacionais. Analisando a produção de shows nos finais dos anos 90 do estado que era extremamente mais contínua vide Garage Rock, Bananada, Eventos produzidos pela loja e selo Maniac Records, Eventos organizados por produtores de Reggae do estado entre outros trazendo artistas de fora do estado também. O que podemos observar é que naquele momento a cadeia produtiva (Lojas de Discos, Roupas, estúdios, selos indie, produtores independente…) da música do estado mesmo amadora produziram bastante sem apoios institucionais direto do estado e ai fica a minha preocupação ao passar essa gestão dita democrática como ficará os produtores e artistas órfãos dos tais editais e projetos do estado?
    Concordo que o estado tem que apoiar a diversidade cultural, a produção material e imaterial da sociedade, afinal esse é o papel do estado Também. Mais se avaliarmos os ditos editais perceberemos que pouquíssimos artistas da dita cadeia da música do estado disputam os editais e as mesmas figuras que disputam continuam disputando e sendo aprovados os seus projetos mais de uma vez no ano. Não quero eu acreditar em favorecimento por parte do estado mais em total falta de investimento do estado em qualificação da cadeia de produção. E Passarmos por um momento em que há poucos produtores culturais no estado mesmo estando num estado em que há uma graduação e especializações em produção cultural.
    É de fundamental importância que o estado qualifique os produtores em outros municípios também não apenas ensinando a escrever projetos baseados em modelos prontos é preciso que se passe logo para os ditos formulários, e de suma importância editais de qualificação da cadeia de produção, workshops e a construção de fóruns permanentes o que de certa maneira não é proposto nos fóruns que esse ano ainda não aconteceu vide o fórum de música ( Não digo o Fórum de Música mercado e tecnologia mais os encontros setoriais) da diretoria de música, que de alguma forma as outras edições o que se via claramente era a total falta de participação dos artistas e os poucos que estavam lá, estavam mais interessados em pegar uma fatia do bolo do que ampliar a sua participação nos fóruns de decisão da instituição destinada a representar os interesses da categoria e objetivar a política cultural no estado que é a única coisa que ficara mesmo mudando a gestão do estado.
    Isso tudo é para dizer que não adianta essas ruguinhas entre si literalmente o buraco é mais embaixo !
    ABS
    RIFFS

  5. ok, riff, mas aqui pra nós: é o fim da picada o rock entrar nessa de burocratização oficial. e quando eu perguntei se o blog de luciano ser um blog pessoa física ou ser da secult.é pq ele quer passar a idéia q no governo de wagareza as coisas tão melhorando. e NÃO TÃO NÃO !! tá tudo uma porcaria como sempre foi antes. e é ingenuo tambem ficar dizendo q tá melhorando a conta gotas pq aí se espalha e generalisa um sentimento conformista pra caralha. e as pessoas começa a achar q tá melhorando, mas na versdae não tá não. as casa de show tão fechando ou às moscas, exceto cascadura, mas até quando isso vai durar? ficar achando q lotar espaço de 150 pessoas é maravilha, aí é q não tem jeito mermo

  6. Olá Eduardo não sei se vc ouviu domingo no programa radioca a entrevista de Fábio (Cascadura) que ajuda e muito nessa discussão aqui, Em que Fábio conta em depoimento quando eles optaram por retornar a Salvador, pois enfrentavam as mesmas dificuldades em São Paulo que passavam aqui mesmo com a avidez do público de São Paulo em Informação mais havia uma concorrência brutal lá também. Concordo com vc em que a atual gestão estar longe da que queríamos mais analisar o cenário musical de agora como conta-gotas e burocratizado soa meio pragmático. Se analisarmos essa virada de mesa do cenário, podemos perceber que a mudança de mentalidade por boa parte da cadeia de produção vem sendo tomada a bastante tempo, antes mesmo da mudança de gestão governamental vide a ascensão do mercado da música independente do estado com excelentes produtores musicais como Jera, Tadeu, André T, a bem sucedida tour da Cobalto fora do estado e uma maior profissionalização por parte de bandas e artistas de como gerir suas carreiras e ai agente pode perceber que também vai de cada artista de perceber como eles querem gerir suas produções. Não dar para querer pensar que ter uma carreira bem sucedida ou não será como um desses filmes românticos de amor a música e ao rock é preciso investimento, qualificação, pesquisas e estudos exemplos temos de sobra de fora do estado: FOCA (do sol), André(Abril Pró Rock), Fabrício Nobre (MQN,Abrafin), Lucas Santanna (Diginois), a galera do CUBO enfim uma infinidade de exemplos que em um momento de geração de “ redes sociais via ciberespaço” estar mais fácil de se ter acesso.
    A gestão vai passar e vc pode optar pela mudança, mais como você vai gerir sua carreira independe da atual gestão, concordo que o papel do estado no caso a secretaria de cultura é criar políticas culturais eficientes e a do estado diminuir a desigualdade social e essa discussão aqui é sadia pois prova que há pessoas insatisfeitas e querem a mudança e fomentam essas criticas e dúvidas.
    ABS a tod@s
    Ouça a entrevista de Fábio : http://radioca.wordpress.com/

  7. Sempre é essa mesma ladainha de secult e essa porra toda, parece até os punx chatos que pegam ingresso pra ir no show do Ratos de Porão só pra chamar os caras de traidôres, é como costumo sempre falar lá no blog: Se não gosta do blog, evita ler pow, tem tantos blogs de música por ai.

    Sobre esse show na Zauber, você sabe dizer se vai ser nas “Quintas Dancehall”?

    Porra Luciano, você citou um show internacional que teve em Salvador, que choro por não ter ido: SHELTER!!!! Você foi?

  8. gente, eu acho que muito se fala e até mesmo os formadores de opinião como luciano pecam pela falta de informação.
    acho que que o governo peca em vários aspectos sim e um deles é favorecer a panelinha “cult” dos amigos da secult, os amigos do rock, ou de outros segmentos, como é o caso do ministereo público, que não passa de um sistema de som, que não trouxe zion train, que não trouxe mad professor e que não faz nada de inovador naquela “quinta dancehall”, tocando os mesmos discos. que mérito há nisso? eu te pergunto, luciano, vc já foi numa quinta-feira na zauber? de dub lá se vê muito pouco, o próprio nome do evento é “dancehall”, então procure se informar mais, se envolver com a cena, sair um pouco do circuito do rock, porque esse vc já conhece e pode falar. ok?

    1. Velho, lamentavel se esconder atras de um mail de anonimo, só pra mostrar que nao tenho medo de cara feia aprovei seu comentario, mas seja homem e fale o que esta falando botando a cara pra ver quem é. Acusações idiotas assim são faceis de fazer. Eu fui ver Zion Train e foi foda. Faz uma carta p o jornal dizendo o qu evc ta falando, mas la só publicam com seu nome.
      Prova o que voce diz, ai a gente conversa mai sserio, asism é facil

    1. Bom, se sou desinformado, não entendo pq vc procura esse blog. Não sei tudo não, mas acho que sei algo. Tento me informar e busco dar minha opiniao, não é a verdade, mas é como vejo. Mas vamos la, diz o que voce, bem informado sabe.

    1. Bom Jorge, voce pode nem gostar, mas não considerar Los Hermanos importante é no mínimo não querer enxergar o mundo em sua volta. Mas paciencia, não dá para exigir bom senso de todo mundo.

  9. Max: Opa valeu pela info, pena que é uma quinta, aí é fogo pra mim 🙁

    Batata: Shelter é lindo demais!!!!!Queria ter visto um show deles.

    Anonimo: “gente, eu acho que muito se fala e até mesmo os formadores de opinião como luciano pecam pela falta de informação”. Eu acho que você peca por não botar a cara e se esconder atrás desse anonimato.

    “acho que que o governo peca em vários aspectos sim e um deles é favorecer a panelinha “cult” dos amigos da secult, os amigos do rock, ou de outros segmentos, como é o caso do ministereo público, que não passa de um sistema de som, que não trouxe zion train, que não trouxe mad professor e que não faz nada de inovador naquela “quinta dancehall”

    kkkkkkkkkkkkkk você caga pela boca muleque, onde você poderia ouvir um bom dancehall, dub, ska em Salvador antes? E sobre falar que não passa de um sistema de som, bem acho que foi exatamente isso a inteção dos caras fazer meramente um sistema de som, e acho que quem frequenta as apresentações do coletivo quer apenas isso um mero sistema de som para dançar.

    Bem eu não só já fui numa quinta dancehall, como em outros eventos promovidos pela miniSTEREOpúblico e 071Crew, como o mutirãometemão por exemplo, e posso afirmar você está falando merda!!!!Nas apresentações toca de tudo envolvido com a música jamaicana: Reggae, Dancehall, Ska, rocksteady e claro DUB.

    Bruno: Invejinha…Primeira vez que vi a Brincando de deus foi na concha, não me lembro qual era o evento…eita banda boa!!!!

  10. eita amontoado de bobagems. nunca vi galera defender mais governo q voces. q nojo hein? tinha uma casa na pituba em frente ao clube portugues q tocava dancehall e dub jamaicano pra caralha isso em 1992 e 1993. só q na época papai e mamãe de voces não deixavam voces sair de casa e voces eram muito tolinhos pra fugir. idade tinha pra isso. e shelter não é aquela banda evangélica hare krisna? qual a diferença da shelter pra banda catedral? só pq usa a guitarra distorcida e no talo? a baboseira é a mesma. ah voces são o óó

  11. Luna: Nojo? Porque você é anti o sistema é? Punk de internet nem rola viu!!!!! Em 92 e 93 eu ouvia Balão Mágico e nem morava em Salvador.

    Evangélica ou Hare Krshna? Decida-se. Se for a banda hare krshna, sim é.

    Shelter é bom e Catedral é ruim, essa é a diferença.

    Cê é punk mermu né mano???É a mesma baboseira mesmo, e daí? Poupe-me, que de punk burro eu tou cheio.

  12. Licuri!

    Postei hj (05/05) uma entrevista com o cartunista Minêu. Confira, se der.

    E o programa com a Nave ficou bom. Agora, deu um trabalho da porra!!! eheheh.

    Abs!

  13. Agradeço ao Luciano pelo Post…

    Acho muito esquisito os “ataques” ao Blog, que não tem intuito de discutir nada, e somente de ofender. Acho uma postura pouco colaborativa, e pelo que entendo de anonimato, baseada em motivos pessoais.

    Abraços, parabéns pelo Blog.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Para quem gosta de música sem preconceitos.

O el Cabong tem foco na produção musical da Bahia e do Brasil e um olhar para o mundo, com matérias, entrevistas, notícias, videoclipes, cobertura de shows e festivais.

Veja as festas, shows, festivais e eventos de música que acontecem em Salvador, com artistas locais e de fora dos estilos mais diversos.

Leia Mais
Promoção Rock Of Ages – O Filme